A+ / A-

Senado aprova Juiz Kavanaugh para o Supremo dos EUA por 50-48

06 out, 2018 - 20:57

Trump felicitou o juiz, que tomou posse já este sábado.
A+ / A-

O juiz Brett Kavanaugh viu o seu nome ser confirmado pela maioria do Senado norte-americano para membro do Supremo Tribunal dos Estados Unidos.

Kavanaugh teve 50 votos a favor e 48 contra. A confirmação da votação foi feita pelo vice-presidente Mike Pence.

Os dois partidos mantiveram os blocos coesos. Apenas um voto de cada lado "destoou": a republicana Lisa Murkowski, do Alasca, e o democrata Joe Manchin.

A votação ficou marcada por vários protestos vindos das galerias, obrigando a várias interrupções.

A escolha do conservador Brett Kavanaugh foi muito polémica, nomeadamente por ser acusado de abuso sexual de várias mulheres.

O juiz de 53 anos tomou posse já este sábado, confirma o Supremo Tribunal, e é a segunda escolha de Trump desde que chegou à Casa Branca depois de Neil Gorsuch.

O Presidente dos Estados Unidos já deu os parabéns no Twitter considerando que Kavanaugh "será um grande juiz, uma pessoa simplesmente extraordinária que deixará todos orgulhosos".

[atualizado às 23h38]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • JMC
    07 out, 2018 USA 17:14
    Como de costume, o "Anónimo" (21:54) fez uma observação bastante acertada e cheia da verdade. O nosso sistema de freios e contrapesos, pela primeira vez na história desta outrora grande nação, falhou. Quanto ao "Nunes"(22:45), temo de que haja um número crescente de lacaios portugueses que andam de rabinho voltado para o Trump e os neo-fascistas do movimento populista dirigido pela extrema-direita.
  • João Lopes
    07 out, 2018 Viseu 11:22
    A RR não deveria dar a notícia no politicamente correto, denegrindo de certo modo o Juiz: “A escolha do conservador Brett Kavanaugh”... Bastava referir “A escolha de Brett Kavanaugh”, porque todos aqueles que defendem a vida humana são os verdadeiros progressistas! E poderia até também escolher uma foto mais simpática…
  • Nunes
    06 out, 2018 Vinhais 22:25
    Ora aí está uma notícia muito incómoda para os jornalistas.
  • Anónimo
    06 out, 2018 21:54
    O pouco que havia de democrático nos Estados Unidos desapareceu. Um país sequestrado por fascistas e violadores em que não existe qualquer separação de poderes. Tem que haver uma nova revolução. O lugar dos violadores tem que ser na prisão e não no tribunal supremo.