A+ / A-

Pinto da Costa: "O futebol não pode ser uma guerra"

04 out, 2018 - 21:48

Presidente do FC Porto deixou críticas aos comentadores desportivos e apelou à paz no futebol nacional.
A+ / A-

Pinto da Costa, presidente do FC Porto, criticou o estado do futebol português e deixou um apelo à paz e relacionamento entre clubes.

Em declarações reproduzidas no jornal "O Jogo", Pinto da Costa respondeu às questões da imprensa na inauguração da casa do clube em Albergaria-a-Velha, e recordou um antigo amigo e presidente do Benfica como exemplo:

"Ao longo da vida tive muitos amigos benfiquistas, entre os quais o antigo presidente Fernando Martins. Foi meu amigo até aos 96 anos, idade em que faleceu. Fez questão de acompanhar o FC Porto no estrangeiro e esteve na primeira vitória internacional do nosso clube, quando vencemos a Taça dos Campeões Europeus. O futebol não pode ser uma guerra, tem de servir para unir o país".

O presidente dos dragões ainda críticas aos comentadores televisivos: "Eu sei que há indivíduos que têm de ir para programas televisivos dizer alarvidades e criar um clima que é lamentável, mas a culpa não é deles, é de quem lhes dá guardia e os deixa espalahar o ódio entre as pessoas".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.