A+ / A-

Governo admite aumentos salariais

04 out, 2018 - 21:37

Ministério das Finanças tem duas alternativas em cima da mesa: aumentar menos a todos ou mais apenas aos que ganham menos.
A+ / A-

O Governo admite aumentos salariais para a função pública, mas deixa duas alternativas: aumentar o mesmo a todos ou concentrar nos que ganham menos.

As hipóteses constam num comunicado do Ministério das Finanças divulgado esta quinta-feira.

“Se ao aumento da massa salarial já previsto em consequência das medidas de descongelamento de salários (…), se juntar um cenário de aumento salarial, tema que não constava do Programa de Governo, é colocada uma pressão adicional e não prevista sobre as contas públicas. Todavia, atenta a reivindicação de aumento salarial apresentada por todos os sindicatos, e reiterando a extrema exigência deste cenário, o Governo enunciou algumas hipóteses. As alternativas serão entre concentrar esse esforço nos salários mais baixos ou numa medida que abranja todos os trabalhadores e que tenha o mesmo esforço orçamental e impacto na massa salarial”, lê-se no documento.

O “bolo” disponível para aumentos não é divulgado, mas fica garantido pelo Ministério de Mário Centeno que não será colocada em causa a "saúde" das contas públicas.

Também certo é que as reuniões com os sindicatos sobre o Orçamento do Estado para 2019 vão continuar e haverá já novo encontro na próxima semana.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.