A+ / A-

IPDJ em funções apesar da providência cautelar de Augusto Baganha

03 out, 2018 - 19:20

Augusto Baganha apresentou uma providência cautelar para revogar a decisão do secretário de Estado da Juventude e Desporto de exonerá-lo do cargo de presidente do Instituto Português do Desporto e Juventude.
A+ / A-

O Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) anunciou esta quarta-feira que mantém "o seu regular funcionamento" e acionou os mecanismos jurídicos para evitar o efeito suspensivo da providência cautelar apresentada por Augusto Baganha.

Em nota enviada à comunicação social, a atual direção confirma que "se encontra em pleno efeito", que o IPDJ "mantém o seu regular funcionamento" e que "acionou os meios jurídicos processuais ao dispor que evitem o efeito suspensivo da referida providência".

Recorde-se que o ex-presidente do IPDJ, Augusto Baganha, apresentou uma providência cautelar para revogar a decisão do secretário de Estado da Juventude e Desporto de exonerá-lo do cargo de presidente do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), por acreditar que a sua destituição não tem fundamento.

Augusto Baganha esteve sete anos na liderança do IPDJ e a sua saída aconteceu a cerca de um ano de terminar o mandato, com a Secretaria de Estado da Juventude e Desporto a escolher Vítor Pataco para o cargo. A substituição gerou polémica, tendo Augusto Baganha criticado o sucessor, acusando-o de reter o processo sobre o alegado apoio do Benfica aos grupos organizados de adeptos não legalizados durante dez meses.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.