A+ / A-

“Violação é um crime abjecto". Ronaldo reage às acusações

03 out, 2018 - 15:15

O jogador português nega "terminantemente" as acusações de que é alvo e diz que "nada lhe pesa na consciência".
A+ / A-

Cristiano Ronaldo, o internacional português acusado de ter violado uma mulher norte-americana, nega “terminantemente” as acusações.

Na sua página no Facebook, aquele que já foi considerado o melhor jogador do mundo cinco vezes, afirma esta quarta-feira que considera “a violação um crime abjecto, contrário a tudo aquilo que sou e em que acredito”.

“Não vou alimentar o espetáculo mediático montado por quem se quer promover à minha custa”, garante.

“Aguardarei com tranquilidade o resultado de quaisquer investigações e processos, pois nada me pesa na consciência”, conclui.

A mensagem é escrita em português e em inglês e segue-se à decisão da polícia de Los Angeles de reabrir o caso em que Kathryn Mayorga acusa Cristiano Ronaldo de a ter violado na casa de banho de um hotel, em 2009.

A atual professora apresentou queixa na semana passada.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Filipe
    03 out, 2018 évora 22:22
    Os últimos assassinos em Portugal também negavam e até ao funeral foram ... se fosse assim as prisões estavam vazias .
  • Anónimo
    03 out, 2018 22:11
    Ao menos reconhece que a violação é um crime abjecto. A escumalha do partido "republicano" (uso aspas pois não defendem os valores de uma república mas sim de uma teocracia) não pensaria assim.