A+ / A-

​Web Summit. Expansão da FIL e 110 milhões garantem continuidade em Lisboa

03 out, 2018 - 13:29

No acordo, está contemplada uma "cláusula de rescisão". "Se a Web Summit sair, há uma indemnização prevista para compensar o esforço que Portugal está a fazer", explica o ministro da Economia.
A+ / A-

O acordo para a cimeira da tecnologia e inovação Web Summit continuar em Portugal por mais 10 anos prevê contrapartidas anuais de 11 milhões de euros, 110 no total, e a expansão da Feira Internacional de Lisboa (FIL).

A continuidade da Web Summit na capital portuguesa por mais 10 anos foi anunciada oficialmente, esta quarta-feira, numa cerimónia que decorreu na Altice Arena, no Parque das Nações, local que tem acolhido a cimeira nos últimos dois anos, a par da FIL.

O anúncio foi feito pelo fundador da Web Summit, Paddy Cosgrave, pelo primeiro-ministro, António Costa, e pelo presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina.

Na cerimónia esteve presente também o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, que participou na sessão de perguntas e respostas, após a saída do primeiro-ministro.

"Os apoios anunciados são de 11 milhões por ano", disse o ministro da Economia, acrescentando que no acordo está contemplada uma "cláusula de rescisão. Se a Web Summit sair há uma indemnização prevista para compensar o esforço que Portugal está a fazer", apontou.

De seguida, o presidente da Câmara explicou que parte do investimento será alocado ao Fundo de Desenvolvimento Turístico do município.

A par disto, será também feita a expansão da FIL, que ficará com instalações "quase duas vezes e meia a área atual", disse Fernando Medina, apontando que a intervenção será realizada "em vários anos".

Quanto ao investimento para esta obra, Medina escusou-se a estimar um número, mas afirmou que o dinheiro também será proveniente do fundo criado com a Taxa Municipal Turística, a par de investimento privado.

A cimeira tecnológica, de inovação e de empreendedorismo Web Summit nasceu em 2010 na Irlanda e mudou-se em 2016 para Lisboa.

No ano passado, reuniu na capital cerca de 60 mil pessoas de 170 países, das quais 1.200 oradores, duas mil 'startups', 1.400 investidores e 2.500 jornalistas.

A edição deste ano, a terceira no país, realiza-se entre os dias 5 e 8 de novembro.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.