A+ / A-

Polícia de Las Vegas reabre caso de alegada agressão sexual de Ronaldo

02 out, 2018 - 09:57

Norte-americana acusa o jogador de a ter violado na casa de banho de uma suite onde estava hospedado em Las Vegas, no verão de 2009.
A+ / A-

A polícia de Las Vegas anunciou, na noite desta segunda-feira, a reabertura do caso da suposta violação de Cristiano Ronaldo a uma cidadã norte-americana, Kathryn Mayorga, em 2009.

O departamento de polícia, em resposta a perguntas de órgãos de informação, divulgou o comunicado afirmando que está a investigar novamente o caso com base nas novas informações fornecidas pela vítima, embora não tenha mencionado a mulher ou qualquer suspeito.

"A Polícia Metropolitana de Las Vegas respondeu a uma denúncia de agressão sexual em 13 de junho de 2009. No momento em que a denúncia foi feita, a vítima não forneceu aos detetives a localização do incidente ou a descrição do suspeito. Foi realizado um exame médico.

Em setembro de 2018, o caso foi reaberto e nossos detetives estão a acompanhar as informações fornecidas pela vítima. Esta é uma investigação em evolução e mais nenhum detalhe será dado neste momento", afirma a polícia.

Na última quinta-feira, Kathryn Mayorga apresentou queixa contra Ronaldo e detalhou as declarações no mesmo dia à revista alemã Der Spiegel.

Na entrevista, a professora de 34 anos afirma que Ronaldo a terá forçado a fazer sexo na casa de banho da suite em que estava hospedado em Las Vegas, no verão de 2009, quando se transferiu do Manchester United para o Real Madrid.

Cristiano Ronaldo conheceu Mayorga na discoteca do Palms Hotel and Casino, onde a mulher trabalhava. Mayorga era modelo e o seu trabalho, na altura, era estar com outras mulheres à frente de bares para atrair clientes. Nessa noite, Ronaldo terá convidado a mulher, uma amiga e outras pessoas para continuar a festa na moradia onde estava hospedado.

A mulher continua a descrever a noite, dizendo que Ronaldo lhe ofereceu roupas para poder ir para o seu jacuzzi. Quando foi trocar de roupa à casa de banho, o jogador terá entrado sem autorização.

"Ele pediu-me para lhe tocar no pénis por meio minuto. Eu ria e pensava se aquilo era uma piada. Este homem que é super famoso e desejado por tantas mulheres... afinal não passa de um retardado e de um idiota”, acusou Kathryn Mayorga, falando à revista alemã.

A mulher diz ter aceitado beijar o jogador, pensando que ele a deixaria em paz, mas em vez disso Ronaldo terá aumentado a assertividade e terá começado a agredi-la sexualmente. Mayorga afima que disse "não" várias vezes, mas que terá sido ignorada pelo atleta.

No fim do ataque, diz Kathryn Mayorga, Ronaldo terá mostrado sinais de arrependimento e terá dito que era "boa pessoa, exceto naquele 1%".

No mesmo dia, a mulher reportou o incidente à polícia e foi ao hospital para ser examinada, mas recusou revelar o nome do atacante.

Mayorga afirma que, três meses depois, decidiu assinar um acordo de confidencialidade com Ronaldo e recebeu 375 mil dólares (cerca de 325 mil euros) em troca do seu silêncio. Ronaldo negou as alegações num direto no Instagram, no domingo, chamando-lhes “fake news”.

A revista Der Spiegel publicou documentos que os representantes legais da professora de 34 anos dizem provar as suas alegações. O advogado da mulher, Lislie Mark Stovall, nega que a notícia seja falsa.

“Mayorga apresentou queixa, provas físicas da violação, respostas a questões por escrito acerca da agressão sexual atribuída a Cristiano Ronaldo, as comunicações e comportamento da “equipa” que representa Cristiano Ronaldo, as circunstâncias que rodeiam o alegado acordo para a não divulgação. E os danos psicológicos sofridos por Mayorga não são 'notícias falsas'”, escreveu o advogado.

Segundo a revista alemã, o dinheiro transferido para Mayorga chegou de uma conta nas ilhas virgens britânicas, um paraíso fiscal.

A professora de 34 anos diz ter decidido trazer as declarações a público inspirada pelo movimento #MeToo e quer agora anular o acordo feito com o jogador.

Ronaldo nega todas as acusações e diz que a relação sexual entre os dois foi consensual.

O advogado do jogador português, Christian Schertz, afirma que o artigo do Der Spiegel é "manifestamente ilegal e viola os direitos pessoais do cliente Cristiano Ronaldo, de uma forma extrememente séria" e é "uma das mais sérias violações de direitos pessoais nos anos recentes".

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anónimo
    03 out, 2018 22:16
    Para mim todos são inocentes até prova em contrário. E como tal espero que os detectives a cargo deste caso dêem o seu melhor. Até podem pedir ajuda aos comentadores profissionais "Victor Marques", "Manuel", Fanã" e "Figueira" que, pelos seus comentários, parecem estar 100% a par do que se passou! Interroguem estes senhores!
  • Figueiras
    02 out, 2018 Felgueiras 22:40
    Pois está claro, se ela soubesse que Ronaldo tinha bué dele, teria pedido dois milhões. Está arrependida... coitadinha...
  • fanã
    02 out, 2018 aveiro 17:35
    Estas garotas , aceitando a pipa de massa , perdem qualquer credibilidade !.......... mas por os vistos está na moda de chantajar qualquer figura Publica Anos depois do acontecimento . Não defendo de forma nenhuma qualquer "Violador" , e deve ser condenado a Prisão efectiva . Mas estes casos de meninas adultas , que após o acto aceitam de receber contrapartidas, não tem razão de queixa nenhuma !
  • Manuel
    02 out, 2018 Moura 16:20
    A menina apeteceu-lhe dormir com o CR e agora depois de tantos anos tem falta de dinheiro veio dizer que foi violada.
  • VICTOR MARQUES
    02 out, 2018 Matosinhos 15:20
    E ainda não consultaram o "Video Arbitro" ???!!!...