A+ / A-

PCP visita EMEF e insiste na reintegração na CP

02 out, 2018 - 00:44 • Reportagem de Susana Madureira Martins

Outra reivindicação do PCP é que exista um plano estratégico de contratação de trabalhadores para a Empresa de Manutenção de Material Ferroviário.
A+ / A-
Susana Martins - EMEF PCP D1
Susana Martins - EMEF PCP D1

O grupo parlamentar do PCP visitou, esta segunda-feira, as instalações da Empresa de Manutenção de Material Ferroviário (EMEF), em Santarém.

No primeiro dia de jornadas parlamentares no distrito, os comunistas alertam para uma separação que nunca devia ter sido feita e querem um plano estratégico para a empresa e para a contratação de novos trabalhadores.

Apostar na ferrovia está para o PCP muito para lá de uma negociação a breve trecho de um qualquer Orçamento do Estado. É uma opção de longo curso, de longo prazo, mas que para o líder parlamentar do PCP, João Oliveira, tem de ser feita já.

De visita às instalações da EMEF, a oficina de manutenção de ferrovia, o PCP insiste na proposta: a reintegração desta empresa na CP, donde nunca devia ter saído, diz João Oliveira.

Outra reivindicação do PCP é que exista um plano estratégico de contratação de trabalhadores para a EMEF. Flávio Soares, chefe da sala de eletrónica da oficina, diz que não consegue dar resposta aos pedidos de manutenção por falta de pessoal.

A oficina de manutenção de material ferroviário chegou em tempos a ter uma escola de aprendizes que, entretanto, acabou, o que limita a capacidade de passagem de testemunho para eventuais novos trabalhadores.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • António dos Santos
    02 out, 2018 06:38
    Quem cala a boca a esta cambada de ditadores e mentirosos!