A+ / A-
Liga dos Campeões

André Simões não pensa em ajustar contas contra o Benfica

01 out, 2018 - 13:05

O médio português do AEK esteve, em 2015, envolvido em polémica com o clube da Luz. Para o jogo da Champions, quer aproveitar a "fase difícil" que os encarnados atravessam.
A+ / A-

André Simões garantiu, esta segunda-feira, que não procura ajustar contas contra o Benfica, no jogo entre o AEK, equipa que atualmente representa, e as águias, para a segunda jornada da Liga dos Campeões. De qualquer forma, reconheceu que a equipa grega espera aproveitar a fase menos boa da equipa portuguesa para obter um bom resultado.

"Não há qualquer ajuste de contas", assegurou o médio português, em conferência de imprensa de antevisão da partida. "Quero ganhar o jogo contra o Benfica como qualquer quero ganhar outro jogo. O mais importante é ajudar a equipa a ganhar porque temos de fazer algo nesta competição. Estamos aqui para conquistar pontos. Sabemos das dificuldades de defrontar o Benfica mas queremos algo mais", frisou.

A polémica entre o médio português, que iniciou a formação no FC Porto, e o Benfica remonta a fevereiro de 2015, quando alinhava no Moreirense. Simões foi expulso num jogo frente as águias, por insultar o árbitro. Dois dias depois, partilhou, no Instagram, uma fotografia da claque do Porto no Estádio do Bessa (mais tarde, o empresário confirmou que ele tinha lá estado), com uma legenda em que implicava que a razão para a sua expulsão podia ser a ligação profissional e afetiva aos dragões.

Campeão grego quer aproveitar "fase difícil" do Benfica

André Simões espera "um jogo difícil contra uma equipa organizada", como é o Benfica. Os encarnados vêm de um empate dececionante, em Chaves. "Não espero um adversário mais cauteloso, mas numa fase mais difícil da temporada. Depois do empate com o Chaves, sabem que têm neste jogo e depois um clássico muito importante", recordou.

Simões considerou que o Benfica poderá ter dificuldades pelas perdas de Luisão, "um jogador muito importante", que pendurou as botas, e de Jardel, esteio da defesa, assim como pelo mau resultado em Chaves. O médio reconheceu que o AEK tentará aproveitar possíveis fragilidades:

"Estão numa fase difícil, mas não acredito que vamos ter facilidade. O Benfica tem bastante força e está habituado a passar fases menos boas, como todas as equipas. Pode ser uma coisa que o AEK pode aproveitar".

O treinador não precisou de conselhos dos portugueses

André Simões assegurou que o seu treinador, Marinos Ouzounidis, não precisou de consultar com ele e o outro português do plantel, Hélder Lopes, sobre o Benfica. "Conheço bem o futebol português porque vejo jogos de vez em quando. Ele de certeza que conhece mais porque já viu mais jogos do que eu, é o trabalho dele", assinalou o médio.

Por seu lado, Ouzounidis assumiu que o AEK tem de ganhar, para poder manter esperança em passar aos oitavos-de-final, depois da derrota de estreia frente ao Ajax, em Amesterdão, por 3-0.

"Temos de ganhar ao Benfica de qualquer forma", sublinhou o técnico grego. A chave para isso é "ter concentração durante os 90 minutos, não perder concentração nem por um minuto".

Apesar de realçar que o duelo "é muito importante para as duas equipas", Ouzounidis destacou que o Benfica tem maior responsabiliadade:

"O Benfica tem mais pressão que o AEK. O Bayern está num nível muito maior que as outras equipas. Temos de ganhar uns aos outros. Jogos entre os três [Benfica, AEK e Ajax] são os mais importantes para ver que equipa vai passar à próxima fase".

AEK e Benfica defrontam-se em Atenas, na terça-feira, às 20h00. Jogo com relato na Renascença e acompanhamento, ao minuto, em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.