A+ / A-

Campus da Nova. Cavaco saiu antes do discurso de Marcelo

29 set, 2018 - 19:55

Antigo chefe de estado seguiu “para uma festa familiar”.
A+ / A-

O ex-Presidente da República Cavaco Silva marcou presença na cerimónia de inauguração do 'campus' de Carcavelos da Universidade Nova de Lisboa, mas deixou o local antes do discurso do chefe de Estado.

Marcelo Rebelo de Sousa chegou pelas 19h15, quinze minutos antes da hora prevista, e fez questão de cumprimentar o seu antecessor, Cavaco Silva, sentado, desde as 18h30, numa das pontas da primeira fila, uma vez que já planeava sair antes do fim da cerimónia.

À chegada, o Presidente da República foi efusivamente aplaudido pela plateia.

Menos de dez minutos depois da entrada do chefe de Estado, Cavaco Silva deixou o local e, à saída, questionado pelos jornalistas se iria sair sem ouvir Marcelo Rebelo de Sousa, justificou: "Vou para uma festa familiar a que não posso faltar".

Nos últimos dias, o atual e o anterior chefes de Estado envolveram-se numa troca de palavras a propósito da não recondução da atual procuradora-geral da República (PGR), Joana Marques Vidal, que será substituída por Lucília Gago.

Na quarta-feira, Cavaco Silva considerou que a não recondução da PGR foi a decisão "mais estranha do Governo que geralmente é conhecido como gerigonça".

Cavaco Silva, que falou à margem de um congresso da Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC), classificou a não recondução de Joana Marques Vidal como algo "muito estranho, estranhíssimo, tendo em atenção a forma competente como exerceu as suas funções e o seu contributo decisivo para a credibilização do Ministério Público".

Um dia depois, Marcelo Rebelo de Sousa salientou que é ao Presidente da República e não ao Governo a quem cabe nomear a PGR, dizendo que "por uma questão de cortesia e de sentido de Estado" não comentaria as palavras de Cavaco Silva.

"O que me está a dizer é que o presidente Cavaco Silva, no fundo, disse que era a mais estranha decisão do meu mandato. Perante isso, tenho sempre o mesmo comportamento: entendo que, desde que exerço estas funções, não devo comentar nem ex-Presidentes, nem amanhã quando o deixar de o ser, futuros presidentes, por uma questão de cortesia e de sentido de Estado, e não me vou afastar dessa orientação", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, à margem da IV Cimeira do Turismo, organizada pela Confederação do Turismo de Portugal.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Jorge Santos
    01 out, 2018 Parede 15:09
    Cavaco uma figurinha rancorosa. Um triste que para a história merecerá unicamente uma nota de rodapé.
  • F. Almeida
    30 set, 2018 Porto 22:22
    Quem foi que disse que Cavaco Silva era a "mão atras do arbusto"? Goste-se ou não do autor, o tempo, veio a confirmar que tinha carradas de razão
  • Sasuke Costa
    30 set, 2018 11:38
    Parabéns Tiago Petinga
  • João Lopes
    30 set, 2018 Viseu 08:26
    Muita democracia na boca, mas muitos pseudo-democratas portugueses (quase todos, mais ou menos marxistas) não aceitam que Cavaco Silva tenha ganho cinco eleições nacionais: três para o Governo (2 com maioria absoluta) e 2 para Presidente da República…
  • José Cruz Pinto
    30 set, 2018 Ílhavo 04:49
    Alguém me explica qual a relevância e interesse de se reportar toda e qualquer notícia sobre o que a criatura diz ou faz ? Porque não nos deixam a ele e a nós em paz ? Alguém perguntou pir ele ?
  • 29 set, 2018 algures 21:00
    Que falta de Ética e de Estado!.....Mostra de facto o que é e o que sente.Será melhor ficar no seu "canto" até o esquecimento.