Tempo
|
A+ / A-

Trump e Putin vão encontrar-se na capital da Finlândia em julho

28 jun, 2018 - 13:50

Será a primeira cimeira formal entre os dois líderes, depois de se terem encontrado algumas vezes no ano passado à margem de eventos oficiais.

A+ / A-

Os Presidentes dos EUA, Donald Trump, e da Rússia, Vladimir Putin, vão encontrar-se a 16 de julho em Helsínquia, a capital da Finlândia.

O anúncio foi feito pelos dois Governos esta quinta-feira. "Os dois líderes vão discutir as relações entre os EUA e a Rússia e uma série de questões de segurança nacional", informou a Casa Branca.

Entre os temas que estarão em cima da mesa contam-se a guerra civil na Síria, onde Moscovo apoia o contestado Presidente Bashar al-Assad, as agressões russas no Leste da Ucrânia e o armamento nuclear da Coreia do Norte.

O encontro terá lugar num momento em que as autoridades federais norte-americanas continuam a investigar as suspeitas de ingerência russa no processo eleitoral norte-americano em 2016, quando Donald Trump foi eleito, e as alegadas ligações de elementos da campanha do atual Presidente e agentes do Kremlin.

O líder norte-americano classifica estas investigações como um "embuste" e uma "caça às bruxas", acusações que voltou a tecer esta quinta-feira no Twitter, reforçando que acredita no Presidente russo quando este diz que não se imiscuiu nas presidenciais dos EUA.

"A Rússia continua a dizer que não teve a nada a ver com a ingerência nas nossas eleições!", escreveu Trump na sua rede social de eleição, acompanhado de um outro tweet em que pede aos investigadores que se concentrem no Partido Democrata e não nos russos.

A cimeira de 16 de julho será a primeira a juntar os dois Presidentes formalmente e a sós. Anteriormente, Trump e Putin reuniram-se em 2017 à margem de uma conferência económica na Alemanha e novamente no Vietname, para além de já terem falado várias vezes ao telefone.

"Acho que vamos falar da Síria", tinha declarado Trump aos jornalistas na quarta-feira, quando a cimeira foi anunciada. "Penso que vamos falar da Ucrânia e de muitos outros assuntos. Vamos ver o que acontece. Nunca se sabe."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+