Tempo
|
Autárquicas 2021
38,37%
86Câmaras
17,19%
46Câmaras
13,64%
18Câmaras
5,89%
9Câmaras
4,93%
10Câmaras
3,32%
0Câmaras
2,07%
2Câmaras
1,48%
0Câmaras
0,45%
0Câmaras
8,64%
6Câmaras
  • Freguesias apuradas: 2461 de 3092
  • Abstenção: 40,55%
  • Votos Nulos: 1,64%
  • Votos em Branco: 2,44%

A+ / A-

Uma ajuda de 750 mil euros para projetos de combate à pobreza em Portugal

27 jun, 2018 - 12:30 • Ângela Roque

“Prémio BPI Solidário” foi entregue a 21 instituições privadas, sem fins lucrativos, que estão a promover a melhoria das condições de vida de pessoas que se encontram em situação de emergência e exclusão social.

A+ / A-

São 750 mil euros e foram entregues pelos promotores do “Prémio BPI Solidário” em cerimónia realizada na última segunda-feira, em Lisboa. A ajuda destina-se a 21 projetos/instituições, escolhidos entre 243 candidaturas recebidas.

O júri do prémio, presidido por António Barreto, analisou e selecionou os projetos que considerou “mais sustentáveis, mais inovadores e com maior impacto social”. O traço comum é que todos pretendem combater a pobreza e a exclusão social, mas abrangem diferentes respostas sociais, como a recuperação de habitações degradadas, o apoio a famílias em situação de carência, a capacitação de reclusos e ex-reclusos, a criação de negócios sustentáveis para criação de emprego ou projetos inclusivos dirigidos a crianças e jovens em risco.

Foram reconhecidos os projetos apresentados pelas seguintes instituições:

Associação de Promoção Social Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres

Associação “Just a Change”

ABRAÇO

ADIL - Associação para o Desenvolvimento Integral de Lordelo

APAC Portugal

Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa – APCL

Associação de Solidariedade “Subud”

Associação “Porta d’O Mais”

Associação “RECOVERY IPSS”

Associação “Vale de Acór – Oficinas do Sabor”

“Casa Sant’Ana” – Comunidade de Inserção para Mulheres em Situação de Risco

Centro Comunitário Paróquia da Parede – Projeto “Rota da Mudança”

CRIT – Centro de Reabilitação e Integração Torrejano

Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação da Trofa

Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação de Barcelos

Grupo “Aprender em Festa”

Instituto de Apoio à Criança

KAIRÓS - Cooperativa de Incubação de Iniciativas de Economia Solidária

PASEC – Plataforma de Animadores Socioeducativos e Culturais

Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Gaia

Santa Casa da Misericórdia do Divino Espírito Santo da Maia

O “Prémio BPI Solidário” insere-se na política de responsabilidade social do Banco, que tem outros dois prémios destinados a apoiar pessoas com deficiência e pessoas mais velhas.

Nos últimos nove anos estes prémios já atribuíram um total de nove milhões de euros para a implementação de 311 projetos, sublinha o comunicado da instituição.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Pois é
    27 jun, 2018 xxxxxxxxx 15:27
    Estas ajudas não resolvem m@ nenhuma. O que resolve é as pessoas terem trabalho e ganhar com dignidade, mas este pais tá assim. Vangloriam-se por ajudar os pobres, mas os salários são dos mais baixos e mais miseráveis da u.da treta. Estão congelados há dez anos, só sobe é o salário minimo. E não é que tenha algo contra isto. Mas e os outros? Depois gastamos pelo euro a duas vezes mais e ganhamos pelo escudo. Tudo sobe nesta terra, mas os salários pararam no tempo, e todos os anos é a mesma coisa: não há dinheiro para aumentos. Só para repor bancos corrompidos por corruptos. Assim vai longe vai. Esta europa não me representa. Se é para se viver sempre pior do que antes, metam esta europa no C-

Destaques V+