Tempo
|
A+ / A-

Nicarágua. Papa pede fim de violência e derramamento de sangue

22 abr, 2018 - 12:14 • Ecclesia

Francisco manifestou a sua proximidade e oração à população do país da América Central.

A+ / A-

O Papa mostrou-se este domingo“muito preocupado” com a situação de violência na Nicarágua e apelou ao fim do “derramamento de sangue”, após confrontos provocados por protestos contra reformas políticas do atual governo. Em causa está a reforma da segurança social do governo de Daniel Ortega.

“Estou muito preocupado com o que está a acontecer nestes dias, na Nicarágua, onde depois de um protesto social se verificaram confrontos, que causaram também algumas vítimas”, disse, desde a janela do apartamento pontifício, após a recitação da oração pascal do ‘Regina Coeli’.

Francisco manifestou a sua proximidade e oração à população do país da América Central.

“Uno-me aos bispos para pedir que cesse toda a violência, que se evite um inútil derramamento de sangue e que se resolvam pacificamente as questões abertas, com sentido de responsabilidade”.

Um jornalista morto em direto, bispos condenam repressão. O que se passa na Nicarágua?
Um jornalista morto em direto, bispos condenam repressão. O que se passa na Nicarágua?

Segundo a Cruz Vermelha, há pelo menos seis vítimas mortais, mas outros grupos de Direitos Humanos do país reportam mais de duas de dezenas de pessoas, entre as quais um jornalista.

Ortega disse este sábado que está aberto ao diálogo sobre a reforma, acusando os manifestantes de querer semear o “terror” e “destruir a imagem da Nicarágua”.

As manifestações tiveram início na última quarta-feira, tendo-se alargado a todo o país.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+