Tempo
|
A+ / A-

Bispo de Viseu liga crise de vocações à família

17 abr, 2018 - 19:48 • Liliana Carona

D. Ilídio Leandro acredita que a ordenação de homens casados será uma solução para as comunidades que não têm acesso aos sacramentos, num futuro breve.

A+ / A-

Estamos na Semana de Oração pelas Vocações, até domingo - dia do Bom Pastor. Altura certa para algumas interrogações na diocese, defende D. Ilídio Leandro, quando “há casas religiosas com pessoas envelhecidas e sem renovação, padres diocesanos com média etária de 66 anos – muitos são verdadeiros heróis em entrega feliz à missão que lhes foi confiada – e uma diocese com cinco jovens apenas no seminário pastoral em Braga”, conta à Renascença.

Para o Bispo de Viseu a escassez de vocações é uma questão de família. “É urgente rezar pelas famílias, porque é delas que vêm as vocações. É a oportunidade de rezarmos pelos jovens neste ano em que a Igreja lhes dedica o primeiro Sínodo da História, a celebrar-se no mês de outubro”, salienta.

Neste contexto de crise de vocações, D. Ilídio Leandro volta a falar na ordenação de homens casados como um futuro breve e possível. “A possibilidade de ordenação de homens casados será muito brevemente uma forma da Igreja recorrer a pessoas que podem naturalmente nas suas paróquias celebrar a Eucaristia e ajudarem a tornar mais fácil o haver celebração em todos os lugares”, conclui. O prelado da diocese agradece ainda a doação da entrega generosa de todos os sacerdotes e seminaristas da diocese de Viseu, que conta com 114 padres, 22 dos quais aposentados.

Na Igreja Católica existem já padres casados, na esmagadora maioria dos casos são oriundos das igrejas católicas de rito oriental, embora existam também alguns casos de antigos sacerdotes de tradição anglicana que, depois de terem pedido para serem aceites na Igreja Católica, são ordenados novamente, mantendo, evidentemente, as suas mulheres. Contudo, a Igreja Católica de rito latino, que representa a grande maioria dos católicos no mundo, não aceita por norma ordenar homens casados, exigindo que todos os sacerdotes sejam celibatários. Quando se fala, na Igreja Católica, da possibilidade de ordenar homens casados costuma ser em relação a esta realidade.

A norma do celibato é de natureza disciplinar e não doutrinal, o que significa que pode ser alterada com alguma facilidade, se Roma assim o entender.

A Semana de Oração pelas Vocações 2018 tem como tema "Escutar, discernir, viver a chamada do Senhor".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • F. Almeida
    26 abr, 2018 Porto 15:25
    Questão de familia ou da pro'pria Igreja? Pelo que ha' muito observo ouso dizer que o problema esta' na Igreja e não na familia
  • C.Carvalho
    18 abr, 2018 Lisboa 14:08
    Parecem boas razões para apostar e apoiar a catequese familiar! Os pais crentes precisam de formação adequada e agradecem-na e a educação das crianças melhora imenso.

Destaques V+