Tempo
|
A+ / A-

Arcebispo considerado culpado de abuso de menores

16 mar, 2018 - 11:47

O arcebispo de Guam, uma ilha no Pacífico, fica sem o seu cargo e impedido de regressar ao território onde cometeu os crimes.

A+ / A-

Um tribunal do Vaticano considerou culpado, esta sexta-feira, o arcebispo emérito da diocese de Agaña, no Guam, uma ilha no Pacífico que pertence aos Estados Unidos, que era acusado de abuso sexual de menores

Numa nota emitida pela sala de imprensa da Santa Sé, o Tribunal Apostólico da Congregação para a Doutrina da Fé, que é composto por cinco juízes, informa que o arcebispo Anthony Sablan Apuron foi considerado culpado de algumas das acusações de que era alvo. A nota não especifica por quantos, nem por quais dos crimes é que o arcebispo foi condenado.

A nota explica ainda que Apuron fica privado do seu cargo e impedido de voltar a residir na arquidiocese de Guam.

A sentença é passível de recurso. Caso seja apresentado recurso a sentença é suspensa, caso não seja, torna-se definitiva.

Apuron era acusado de vários casos de abuso sexual de menores, alguns praticados há décadas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+