Tempo
|
A+ / A-

PR destaca "vida de constante dádiva" do padre Dâmaso Lambers

23 fev, 2018 - 16:40

Numa nota publicada na página oficial da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa diz que "morreu um Homem Bom".

A+ / A-
Testemunho de Marcelo Rebelo de Sousa sobre a morte do padre Dâmaso Lambers
Testemunho de Marcelo Rebelo de Sousa sobre a morte do padre Dâmaso Lambers

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, destacou, esta sexta-feira, a vida do padre Dãmaso Lambers, "feita de constante dádiva".

Numa nota publicada na página oficial da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa diz que "morreu um Homem Bom, que fez da Santidade o seu caminho, sempre ao lado dos mais necessitados, o Padre Dâmaso Lambers, nascido na Holanda mas que morreu, como era seu desejo, em Portugal, país que fez seu há mais de seis décadas".

O presidente da República diz ainda que a "vida feita de constante dádiva" de Dâmaso Lambers foi "também de combate pela Liberdade".

"O Padre Dâmaso deixa, na Rádio Renascença e nos seus ouvintes, nos ex-reclusos que quis reintegrar através d’O Companheiro, em cada um dos que foram tocados pela sua Alegria, um testemunho vibrante de Fé e de amor pelo próximo", remata.

O Presidente da República esteve esta sexta-feira à tarde na Igreja de Nossa Senhora do Amparo de Benfica, onde fez uma evocação das intervenções do padre Dâmaso e das sessões que partilhou com ele.

“Como milhares e milhares de portugueses, conheci-o da sua intervenção permanente como militante numa causa muito difícil, para a qual criou um movimento, O Companheiro, e que era a da humanização e da dignidade humana nas prisões”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

“Acompanhei, como milhares de portugueses, a sua intervenção na Rádio Renascença, a sua palavra muito vibrante, muito apaixonada, muito militante, muito disponível do ponto de vista social e comunitário. Hoje é fácil falar-se nisso, mas estamos a falar há 20, 30, 40, 50 anos e depois conheci-o pessoalmente. Estava a recordar que, neste mesmo tempo, participei numa sessão com ele de reflexão aberta sobre questões ligadas à Doutrina Social da Igreja”, sublinhou.

O padre Dâmaso Lambers morreu na quinta-feira, no Hospital da Ordem Terceira, em Lisboa, aos 87 anos.

O corpo do padre Dâmaso estará em câmara ardente na Igreja de Nossa Senhora do Amparo de Benfica, a partir das 16h00 de sexta-feira, dia em que haverá duas missas de corpo presente: às 17h30 e às 19h15. No sábado, haverá missa às 9h00 e, às 10h30, haverá nova missa presidida pelo cardeal patriarca de Lisboa. D. Manuel Clemente.

A seguir, o corpo sairá da Igreja de Nossa Senhora do Amparo, em Benfica para a casa mortuária de Alcabideche. As 16h30 vai à prisão do Linhó. Pelas 18h00, será cremado no cemitério de Alcabideche.

[notícia atualizada às 19h55]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Filomena Oliveira
    23 fev, 2018 sao domingos de rana 20:08
    E com muito pesar que tive conhecimento do falecimento do senhor padre Dâmaso.Foi durante muitos anos o padre o escutava com muita atençao ,pelas palavras simples mas que confortava nos a alma.Que Deus nosso senhor o receba na sua santa gloria..

Destaques V+