A+ / A-
Espanha

Rúben Semedo detido. Outra vez

20 fev, 2018 - 09:57

Defesa-central português, que atua no Villarreal, é acusado de sequestrar, agredir e ameaçar um homem com uma pistola na sua própria casa. Terceiro caso de polícia em que se envolve o jogador nos últimos quatro meses.
A+ / A-

Rúben Semedo foi detido pela Guardia Civil de Valência, em Espanha, na última madrugada, acusado de sequestrar, agredir e ameaçar um homem com uma pistola.

O defesa-central contratado pelo Villarreal ao Sporting, no início da presente temporada desportiva, foi intercetado pelas autoridades valencianas, de acordo com o jornal espanhol Las Provincias, sendo já a terceira ocasião em que se envolve em casos de polícia no país vizinho, nos últimos quatro meses.

O jogador português está a ser acusado de, juntamente com outros dois homens - um deles é referido como sendo seu primo - ter mantido refém um homem, de o ter ameaçado com uma arma de fogo, de o ter agredido e roubado a chave de casa. Tudo isto por alturas de 12 de Fevereiro, dia em que a vítima em causa apresentou queixa formal junto da Guardia Civil.

De acordo com o relato da referida fonte, após o sequestro, Rúben Semedo e os dois homens ter-se-ão deslocado a casa da vítima, com a intenção de a assaltar.

O homem agredido, na altura da queixa apresentada junto da polícia, apresentava vários ferimentos no corpo e uma lesão no tornozelo, que ainda o obriga a recorrer ao auxílio de uma muleta.

Terceiro caso em quatro meses

Rúben Semedo tem vindo a envolver-se de forma ativa em vários casos de violência e crimes, desde que chegou a Espanha.

A primeira dos já três incidentes registados remonta a 29 de outubro, quando protagonizou se desentendeu com um indivíduo numa discoteca.

Depois, a 19 de novembro, terá mesmo ameaçado um homem com uma pistola à entrada de outra discoteca.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • maria
    20 fev, 2018 lisboa 12:06
    não acredito nesta noticia, ele é um anjo de rapaz.