Tempo
|
A+ / A-

Bento XVI fala de “lento declínio das forças físicas” em carta a jornal

07 fev, 2018 - 12:56 • Ecclesia

O Papa emérito diz estar a viver um momento de peregrinação interior “para Casa”.

A+ / A-

O Papa emérito Bento XVI enviou uma carta ao jornal italiano “Corriere della Sera”, na qual fala sobre o “lento declínio das forças físicas” e assume, a caminho dos 91 anos, viver um momento de peregrinação interior “para Casa”.

A missiva, divulgada pelo portal “Vatican News”, da Santa Sé, surge como resposta às preocupações manifestadas pelos leitores do jornal e foi entregue pessoalmente na sede romana do periódico.

Bento XVI, que renunciou ao pontificado a 11 de fevereiro de 2013, mostra-se “comovido” com a preocupação manifestada com a sua saúde e com a forma como decorre o “último período” da sua vida.

“A esse respeito, posso dizer que, no lento declínio das forças físicas, estou interiormente em peregrinação para Casa”, escreve.

O Papa emérito refere que o “último troço de estrada” é, por vezes, “um pouco cansativo”, mas diz estar rodeado por “um amor e uma bondade tais” que nunca poderia ter imaginado.

A carta termina com um agradecimento e a promessa de oração de Bento XVI por todos os que o acompanham.

Bento XVI anunciou a sua renúncia ao pontificado há cinco anos, uma decisão que teve oportunidade de explicar em entrevistas inéditas, em 2016, ano em que regressou ao Palácio Apostólico do Vaticano.

O Papa emérito está a manter desde então uma vida de recolhimento, no Mosteiro Mater Ecclesiae, no Vaticano, tendo deixado, há mais de um ano, de surgir em público para acompanhar cerimónias presididas por Francisco ou receber homenagens.

A renúncia foi apresentada durante uma reunião com várias dezenas de cardeais, a 11 de fevereiro de 2013, que tinha sido convocada para aprovar a canonização de três beatos.

Numa decisão que surpreendeu os presentes, Bento XVI afirmou, em latim, que as suas forças devido à idade avançada, já não eram “idóneas” para exercer adequadamente o seu ministério, e que o mesmo chegaria ao fim a 28 de fevereiro de 2013.

A última renúncia ao pontificado tinha acontecido em 1415, com a resignação do Papa Gregório XII (induzida pelo Concílio de Constância).

A 28 de junho de 2016 fez-se história no Vaticano com o regresso do Papa emérito Bento XVI ao palácio apostólico, para uma homenagem por ocasião do seu 65.º aniversário de ordenação sacerdotal.

Ainda em 2016, Bento XVI falou publicamente, no livro-entrevista ‘Últimas conversas’, sobre a sua renúncia ao pontificado, em 2013, explicando que esta uma decisão amadurecida, que não vê como um “fracasso”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Rodrigo
    07 fev, 2018 Lisboa 22:02
    Obrigado Santo Padre Bento XVI !!

Destaques V+