Tempo
|
A+ / A-

Três acusados por homicídio de jornalista em Malta

05 dez, 2017 - 23:58

Daphne Caruana Galizia, que investigava casos de corrupção foi assassinada num atentado à bomba.

A+ / A-

A justiça de Malta acusou esta terça-feira, formalmente, três homens pela morte da jornalista Daphne Caruana Galizia, que investigava casos de corrupção.

Os suspeitos são Vince Muscat e os irmãos Alfred e George Degiorgio. Os três negaram qualquer envolvimento no crime.

Ainda não se sabe se a investigação concluiu se actuaram por conta própria ou foram contratados por alguém para matar Caruana Galizia.

Uma amiga disse à agência Reuters que a jornalista nunca terá investigado os três homens agora acusados.

Caruana Galizia morreu a 16 de Outubro, em resultado da explosão de uma bomba colocada no seu carro. O crime chocou a ilha de Malta, que faz parte da União Europeia.

A jornalista tinha um blogue muito popular, onde denunciava alegados casos de corrupção envolvendo políticos, incluindo o primeiro-ministro Joseph Muscat.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.