Tempo
|

Maior Pai Natal do Mundo não vive no Polo Norte, mas sim no Douro

18 dez, 2012 • Olímpia Mairos

Ideia partiu de um empresário de Vila Pouca de Aguiar. Humberto Rodrigues construiu e montou o Pai Natal recordista, que agora promove a região do Douro.  

Maior Pai Natal do Mundo não vive no Polo Norte, mas sim no Douro
Maior Pai Natal do Mundo não vive no Polo Norte, mas sim no Douro
Um empresário transmontano construiu, na cidade da Régua o maior Pai Natal iluminado do mundo. A construção demorou três anos a ser edificada e é agora a maior atracção na capital do Douro.
Um empresário transmontano construiu, na cidade da Régua o maior Pai Natal iluminado do mundo. A construção demorou três anos a ser edificada e é agora a maior atracção na capital do Douro.

O sonho e a obra são de Humberto Rodrigues, empresário de Vila Pouca de Aguiar. Construir o maior Pai Natal do mundo, uma verdadeira obra de arte, que levou três anos até se tornar realidade.

“Quando fiz a iluminação em Lisboa em 2008 com a montagem da maior árvore da Europa lembrei-me, porque não fazer o maio Pai Natal do mundo? Comecei há cinco anos, demorámos três anos. Com a crise não conseguimos vendê-lo e então resolvemos, por nossa conta e risco, montá-lo aqui para promover a região do Douro e a nossa empresa”, explica.

Para a montagem, no Peso da Régua, foram precisos dezanove camiões TIR, duas gruas, uma equipa de cerca de vinte e quatro pessoas e oito dias de trabalho intenso. A construção tem vinte metros e vinte e dois centímetros de altura e cerca de duzentas e quarenta mil lâmpadas.

O maior Pai Natal do mundo custou caro à empresa de Humberto Rodrigues; o empresário não quer, no entanto, revelar os custos. Deixa apenas a indicação do material usado: “Em termos de alumínio e ferro tem cerca de vinte cinco toneladas, depois tem uma base de ferro que sustenta mais 18 toneladas de bidons de água para retirar a ressonância de vento.”

O maior Pai Natal iluminado do mundo está na cidade do Peso da Régua e é, por estes dias, a maior atracção na capital do Douro.

Foi construído pela empresa Rodrigues Iluminações Festivas, com sede na zona industrial de Constantim, em Vila Real.