Tempo
|

Revelações de Snowden foram “prejudiciais” para o Reino Unido

07 nov, 2013

Director dos serviços secretos britânicos não tem dúvidas que os grupos terroristas beneficiaram com o que foi revelado.

As informações reveladas pelo ex-analista informático Edward Snowden sobre os programas de espionagem electrónica norte-americano e britânico deixaram muito satisfeitos os inimigos do Reino Unido, afirmou o director dos serviços de informações britânicos (MI6).

"As denúncias de Snowden foram muito prejudiciais, colocaram em perigo as nossas operações. Os nossos adversários e os nossos inimigos esfregaram as mãos de alegria. A Al-Qaeda rejubilou", declarou John Sawers, durante uma comissão parlamentar, em Londres.

Diante da mesma comissão parlamentar, o director do GCHQ (serviço britânico de vigilância electrónica), Iain Lobban, afirmou que os dados revelados pelo ex-consultor da Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos permitiram que os "grupos terroristas" no Médio Oriente, no Afeganistão e em outras zonas alterassem a forma como comunicam.

A NSA terá espiado dezenas de chefes de Estado e de Governo. Brasil, Alemanha e França foram alguns dos países que já se queixaram ao presidente Barack Obama.

A notícia tem origem num documento fornecido por Edward Snowden, um antigo consultor dos serviços secretos norte-americanos que foi acusado de espionagem pelos Estados Unidos e encontra-se refugiado na Rússia.