Cerimónia real em Espanha. Onde estava a infanta Cristina?

19 jun, 2014 • Joana Costa

A irmã mais nova do novo Rei espanhol não esteve na cerimónia de sucessão real. A viver na Suíça depois do rebentamento do escândalo de corrupção que envolve o seu marido, está banida dos actos oficiais.
A grande ausente da cerimónia de proclamação de Filipe VI como Rei de Espanha esta quinta-feira foi a sua irmã mais nova, a infanta Cristina de Bórbon. Aquela que, de acordo com a imprensa espanhola, tem mais afinidades com o seu irmão. Não foi convidada, apesar de ser filha do rei que deixou o trono.

Cristina aguarda a decisão judicial sobre o alegado envolvimento num caso de corrupção protagonizado pelo marido, Inãki Urdangarí, que debilitou a monarquia espanhola. Foi por isso afastada de todos os actos oficiais da coroa. Aliás, analistas defendem que o "caso Nóos" terá tido forte influência na decisão de Juan Carlos I de passar o trono ao filho.

Longe dos olhares públicos, sobretudo dos jornalistas do país vizinho, Cristina refugiou-se na Suíça com o marido e os quatro filhos, onde recentemente recebeu a irmã Elena aquando dos seus 49 anos.

Há relatos de que por estes dias está em Madrid para, privadamente, apoiar o irmão, agora Rei. Uma certeza: as duas irmãs de Filipe já não fazem parte da família real. Com a abdicação do Rei Juan Carlos, o círculo real está reduzido a Filipe VI, à rainha Letícia, à princesa Leonor e à infanta Sofia.

Elena e Cristina deixarão de receber dinheiro da Casa Real. Na verdade, devido ao escândalo do seu marido, Cristina já tinha abdicado deste valor. A partir desta quinta-feira são simplesmente as filhas do agora rei pai.