Tempo
|

Vinte crianças e seis adultos morrem após tiroteio em escola nos Estados Unidos

14 dez, 2012 • Carlos Calaveiras

Há ainda um corpo que foi encontrado fora da escola, que se julga ser a mãe do autor dos disparos.

Vinte crianças e seis adultos morrem após tiroteio em escola nos Estados Unidos
Vinte crianças e seis adultos morrem após tiroteio em escola nos Estados Unidos
Um homem matou a tiro, esta sexta-feira, 20 crianças e seis adultos numa escola primária em Newtown, Connecticut. O atirador acabou por morrer no local. As crianças tinham entre cinco e 10 anos.

Um homem matou a tiro, esta sexta-feira, 20 crianças e seis adultos numa escola primária em Newtown, Connecticut. O atirador acabou por morrer no local. As crianças tinham entre cinco e 10 anos.

A polícia confirma ainda que foi encontrado um corpo nas imediações, que a imprensa norte-americana disse inicialmente tratar-se de um dos irmãos do atirador, mas que, afinal, era a mãe do autor dos disparos. No total, há 28 mortos, incluindo o atirador e a a sua mãe.

Numa breve conferência de imprensa à porta da Sandy Hook Elementary School, Paul Vance, da polícia local, confirmou o número de vítimas do atirador: 20 crianças, 18 das quais morreram no local e duas a caminho do hospital; seis adultos, incluindo uma professora, a directora da escola e uma psicóloga.

As autoridades encontraram, pelo menos, três armas junto ao corpo do autor dos disparos. Segundo a imprensa, o indivíduo estará na casa dos 20 anos. As autoridades não confirmam a identidade do indivíduo.

As investigações ainda decorrem e, por isso, o comandante da polícia não dá mais pormenores. Há pelo menos duas pessoas que já foram interrogadas, mas não são, para já, consideradas suspeitas.

O tiroteio ocorreu às 9h40, hora local, quando um homem entrou numa escola primária e começou a disparar contra crianças com idades entre os 5 e os 10 anos. Não são ainda conhecidas as motivações do atirador. Quando os disparos começaram, estavam 600 crianças na escola.

O presidente Barack Obama, numa declaração emocionada, diz que o país "já enfrentou demasiadas tragédias destas nos últimos anos". "É preciso tentar impedir que voltem a acontecer."

Barack Obama, sem o referir taxativamente, admitiu alterações nas leis, nomeadamente no que concerne à posse de armas, para evitar mais casos como o que se verificou na Sandy Hook Elementary School. Obama decretou bandeiras a meia-haste até 18 de Dezembro em homenagem às vítimas deste tiroteio.

O governador do Connecticut, Dan Malloy, deu pelas 23h00 (hora portuguesa) uma conferência de imprensa sobre o incidente. "É uma terrível situação para a comunidade, mas estamos todos juntos e faremos tudo o que pudermos para ultrapassar esta situação", disse.

[artigo actualizado às 23h10]