Tempo
|

Arbitragem

Proença considera que "melhor era impossível"

02 jul, 2012

Árbitro da final do Euro 2012 regressou a Portugal, esta segunda-feira, com o sentimento de dever cumprido. Proença foi aplaudido por algumas dezenas de pessoas.

Proença considera que "melhor era impossível"

Pedro Proença faz um balanço muito positivo da participação no Euro 2012, considerando que, ao dirigir a final da prova, "melhor era impossível".

"Arbitrei a final, por isso, melhor era impossível. A nossa equipa foi a única amadora no Europeu e, apesar disso, recebeu a confiança da UEFA. É sinal de que trabalhámos bem", salientou o árbitro português, que dirigiu o Espanha-Itália (4-0), no domingo, em Kiev.

Por isso, o juiz da AF Lisboa aproveitou para lançar um repto aos dirigentes da arbitragem nacional. Para Pedro Proença, "há que pensar a arbitragem e a sua estrutura e de uma vez por todas perceber que os árbitros podem ser profissionais".

Por outro lado, à chegada a Lisboa, e perante uma recepção calorosa de algumas dezenas de pessoas, Proença aproveitou para agradecer os elogios feitos por Luisão, através da conta do Twitter.

"Conheço bem o Luisão. É um grande profissional e agradeço-lhe as palavras", comentou.