Tempo
|

TAP confirma “falha numa turbina” do avião

12 jul, 2014

Nenhum dos passageiros ficou ferido. Peças danificaram viaturas.

TAP confirma “falha numa turbina” do avião

A TAP já está a investigar as causas do incidente que ocorreu este sábado de manhã, em que um avião da companhia teve um problema num dos reactores, provocando a queda de peças na zona de Camarate, Loures.

Em comunicado, a companhia aérea diz que já estão a decorrer investigações “por parte do fabricante, acompanhadas pela manutenção e oficina da TAP, com o objectivo de determinar as causas da ocorrência".

Segundo a TAP, o incidente envolveu o voo TP 085, que descolou pelas 10h10 com destino a São Paulo, no Brasil, e foi obrigado a regressar ao aeroporto de Lisboa "pouco tempo após a descolagem, em virtude de ter ocorrido uma falha numa turbina de um dos reactores do avião".

"O reactor em causa faz parte de um conjunto cuja manutenção está a cargo do fabricante, a General Electric, não tendo até ao momento da descolagem de hoje sido detectado qualquer sinal que justificasse uma intervenção para além das inspecções de rotina", assegura a TAP.

A companhia aérea adianta que o problema na turbina "provocou um ruído fora do normal", mas esclarece que não houve "qualquer explosão" e que a segurança da operação não esteve em risco.

"Quanto ao problema ocorrido com a turbina, e embora a falha do motor tenha sido contida, não provocando quaisquer danos no avião, verificou-se a projecção de alguns detritos pela tubeira de escape. Quaisquer danos daí resultantes serão assumidos pela TAP", garante a companhia aérea.

A empresa diz ainda que os 268 passageiros que seguiam no airbus 330 vão seguir viagem ainda este sábado noutro avião da companhia.

"Susto tremendo"
Leonardo Ferreira, habitante na zona, confirma à Renascença que "o avião estava a deitar fumo e que a explosão foi grande". "Foi um susto tremendo".

Já Celso Pedro diz que pareciam "pedras de granizo". "Ouvi um estrondo grande".