Francisco Sarsfield Cabral

A factura do clima

03 abr, 2014 • Francisco Sarsfield Cabral

No último meio século, a urbanização de terrenos junto à costa aumentou mais de 300%. Dos estragos provocados pelo mar na costa, este inverno, resultou uma promessa de 17 milhões de euros por parte do Governo, para reparações.
Os últimos dias foram férteis em notícias preocupantes sobre as alterações climáticas. O Painel Intergovernamental sobre Alterações Climáticas, da ONU, confirma que o Sul da Europa é das zonas do globo mais afectadas pelas mudanças de clima, em particular pelo aquecimento e subida dos oceanos.

Em Portugal são de esperar mais incêndios florestais, vendavais e inundações. E como já todos reparámos, acentuam-se as situações climáticas extremas.

Entretanto, um estudo sobre a zona costeira portuguesa, de investigadores do Instituto de Ciências Sociais e da Faculdade de Ciências de Lisboa, revela que no último meio século a urbanização de terrenos junto à costa aumentou mais de 300%. Este inverno vimos como o mar destruiu muita coisa na costa. O Governo já prometeu 17 milhões de euros para reparações.

Casa roubada, trancas à porta… Infelizmente, apenas reagimos aos desastres ambientais, em vez de os prevenirmos. É uma injustiça para as gerações futuras, que pagarão o grosso da factura da nossa atitude negligente e irresponsável.