|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

Líder do PS propõe moção de censura ao Governo

21 mar, 2013 • Susana Madureira Martins

António José Seguro considera que o Executivo de Passos Coelho "falhou todos os objectivos" e que o país "assim não vai lá".

Líder do PS propõe moção de censura ao Governo
O secretário-geral do Partido Socialista, António José Seguro, propôs esta quinta-feira à noite, na reunião da comissão política do partido, a apresentação de uma moção de censura contra o Governo.

António José Seguro considera que o Executivo de Pedro Passos Coelho "falhou todos os objectivos" e que o país "assim não vai lá".

O líder socialista disse aos dirigentes presentes na comissão política que "basta de sacrificios" e colocou em cima da mesa a apresentação de uma moção de censura no Parlamento.

"Vivemos numa situação de pré-ruptura social", declarou o secretário-geral do Partido Socialista.

"Resultados desastrosos são da exclusiva responsabilidade do Governo"
Apesar do resultado da moção de censura não depender do PS, assinalou António José Seguro, está "nas mãos do PS apresentar às portuguesas e aos portugueses uma saída para este impasse, para este bloqueio a que este Governo nos condenou".

"A responsabilidade do PS é diferente do PCP e do Bloco de Esquerda - nós fizemos tudo para evitar isto. Esta moção de censura é um ponto de chegada e um ponto de partida. Ponto de chegada que marca o fim deste Governo”, salientou.

Seguro considera que "os resultados desastrosos que conhecemos são da exclusiva responsabilidade do Governo" e a moção de censura "marca o arranque da alternativa para sair da crise e para sair do labirinto em que este Governo nos colocou". "

Precisamos da renegociação das nossas condições de financiamento. O caminho é difícil e estreito. O país quer um novo rumo, uma nova direcção”, sublinhou o líder socialista.

[notícia actualizada às 23h15]