Tempo
|

O maior hospital do país vai ficar mais pequeno

30 mai, 2012 • Joana Bénard da Costa

Reestruturação do Santa Maria, segundo o director Correia da Cunha, é imposta pelos cortes no financiamento e pela abertura do novo hospital de Loures.

O maior hospital do país vai ficar mais pequeno

Até ao final do ano, o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, vai perder mais de 260 camas e quase 500 profissionais de saúde. O actual conselho de administração acordou com a tutela colocar em prática uma reestruturação, que já começou, como explica à Renascença Correia da Cunha, director do Centro Hospitalar de Lisboa Norte.

“A redução de camas vai ser de 263, de um total de 1340. [Quanto a] efectivos, admitimos que, até ao fim deste ano, vamos ter uma redução de cerca de 460”, que saem porque querem ou porque estão à beira da idade da reforma, segundo garante a administração.

A reestruturação, segundo Correia da Cunha, é imposta pelos cortes no financiamento e pela abertura do novo Hospital de Loures. O director do Santa Maria acredita que o plano vai equilibrar as contas do centro hospitalar, mas só em 2013.

“Nós assumimos uma redução de proveitos que nos é, digamos, imposta e que decorre da crise e, em parte, da entrada em funcionamento do Hospital Beatriz Ângelo. Assumimos uma redução de custos - é a única maneira para as contas serem equilibradas”, afirma.

O Hospital de Santa Maria perde camas e funcionários, mas Correia da Cunha acredita que não vai perder qualidade, nem deixar de prestar assistência a todos os doentes que procuram o hospital.