Tempo
|

Esta noite já não há urgências nos Covões

28 mai, 2012 • António Pedro

Opiniões dividem-se sobre medida, mas Hospitais da Universidade de Coimbra garantem que estão preparados para receber mais doentes.  

Esta noite já não há urgências nos Covões
O Movimento de Utentes dos Serviços Públicos avisa que o encerramento das urgências nocturnas no Hospital dos Covões, em Coimbra, vai reduzir a qualidade na prestação de cuidados de Saúde.

A partir de hoje as urgências nocturnas passam para os Hospitais da Universidade de Coimbra.

Margarida Fonseca, do Movimento de Utentes, diz que a concentração de serviços vai acabar por reduzir a qualidade do atendimento.

“As urgências dos hospitais da Universidade de Coimbra passaram a ter um volume maior de utentes, com os sucessivos encerramentos, quer de urgências hospitalares quer de SAPs em horário nocturno”, diz.

“Já têm um número acrescido de utentes, com o mesmo pessoal, agora com estes que em vez de irem para as urgências dos covões para os Hospitais da Universidade de Coimbra, é um acumular de utentes, com apenas um médico a mais, segundo a administração, o que não é nada”, acrescenta Margarida Fonseca.

Opinião diferente tem o administrador dos Hospitais da Universidade de Coimbra que garante estar à altura da responsabilidade.

“Este hospital tem capacidade para absorver esse número de doentes até porque com os recursos disponíveis do outro lado, e com a melhoria da qualidade que se vai praticar deste lado, utilizando os recursos que ficam disponíveis, vamos ter aqui uma capacidade boa para absorver estes 40 doentes por noite”.

José Martins Nunes, o Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra que espera poupar dinheiro e ganhar em produtividade e em saúde.

“Temos do outro lado uma demora média de 3,25 dias até à alta e aqui vamos ter uma demora muito menor, 12 horas, 14 horas. Os doentes internados aqui rapidamente são internados, os que têm alta às vezes ficam um pouco mais”, explica.

Resta agora esperar pelos efeitos práticos desta concentração de urgências, que se materializa já esta noite.