Tempo
|

Está confirmado: Adubos de Portugal é a fonte do surto de legionella

21 nov, 2014

O surto infectou 336 pessoas e provocou a morte a dez. Todas as vítimas tinham ligações a Vila Franca de Xira.

Está confirmado: Adubos de Portugal é a fonte do surto de legionella
As análises conclusivas às águas da ADP fertilizantes, em Forte da Casa, concelho de Vila Franca de Xira, confirmam que o foco do surto de legionella começou nesta empresa.

“Há uma coincidência entre as amostras em cultura relativamente a uma torre de Adubos de Portugal e a estirpe clínica presente nos doentes afectados”, disse o ministro do Ambiente, esta sexta-feira.

Jorge Moreira da Silva anunciou ainda que os resultados das amostras em cultura, além do teste rápido, vão ser “encaminhados para o Ministério Público para apuramento de eventual crime ambiental”.

Em resultado de acções de inspecção no âmbito do surto de legionella foram paradas as torres de refrigeração de cinco empresas, das quais duas - a DanCake e a Solvay -, já tiveram autorização para retomar a actividade.

"Dos mandados emitidos no âmbito do processo em que o IGAMAOT participou em conjunto com os outros organismo do Ambiente, no grupo criado pelo Ministério da Saúde, estão já levantados dois mandados, permanecendo os restantes ainda por levantar", disse o inspetor geral do Ambiente, Nuno Banza.

Os casos que restam "serão levantados assim que as empresas comprovarem que cumprem as condições para poder laborar sem pôr em risco a saúde e o ambiente", acrescentou.

Assim, a Adubos de Portugal terá de realizar procedimentos, como limpeza das torres de refrigeração, para eliminar a concentração da bactéria de legionella que represente qualquer risco.

A empresa obteve esta quarta-feira a autorização da Inspecção Geral do Ambiente para tratar as torres de refrigeração ainda paradas devido ao surto.

Segundo um comunicado conjunto dos vários organismos que compõem esta “task force”, lido pelo director geral da Saúde, Francisco George, desde o início do surto registaram-se 336 casos de doença dos legionários, dos quais dez morreram.

"Trinta e oito doentes ainda se encontram em cuidados intensivos, 23 dos quais com suporte ventilatório", indica a mesma nota.

A doença do legionário, provocada pela bactéria 'Legionella pneumophila', contrai-se por inalação de gotículas de vapor de água contaminada (aerossóis) de dimensões tão pequenas que transportam a bactéria para os pulmões, depositando-a nos alvéolos pulmonares.

Um dia de luto municipal
Sexta-feira será Dia de Luto Municipal em memória das vítimas do surto de legionella que afectou o concelho de Vila Franca de Xira. Segundo anunciou a autarquia, as bandeiras estarão a meia haste em todas as instalações do município.

A iniciativa foi aprovada por unanimidade na última reunião do executivo, presidido pelo socialista Alberto Mesquita.

Em comunicado, a junta de freguesia da Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa, uma das mais afectadas pelo surto de legionella, refere que também se irá associar a esta homenagem.

O que é a legionella? Perguntas e respostas