Tempo
|

Ébola mata sacerdote espanhol

25 set, 2014

Padre García Viejo, que tinha contraído a doença na Serra Leoa, estava internado desde domingo em Madrid.

Ébola mata sacerdote espanhol

O segundo cidadão espanhol a ser infectado com o vírus do ébola morreu esta quinta-feira, num hospital de Madrid.

O padre García Viejo, de 70 anos, contraiu a doença na Serra Leoa e tinha sido transferido no domingo para Espanha.

O médico e missionário trabalhava há 12 anos naquele país africano, onde dirigia um hospital na cidade de Lunsar.

García Viejo não foi tratado com o Z-Mapp, um medicamento ainda em fase de testes, uma vez que se encontra esgotado.

Trata-se do segundo cidadão espanhol a morrer com ébola. O primeiro foi o sacerdote Miguel Pajares, que contraiu a doença na Libéria e faleceu a 12 de Agosto, em Madrid.

O actual surto de ébola começou na Guiné Conacri e propagou-se à Serra Leoa, Libéria, Nigéria e Senegal. Em seis meses morreram quase três mil pessoas.