Tempo
|

Monsenhor Manuel Teixeira recordado no Museu do Oriente

23 mai, 2012

Quem o conheceu o missionário, nascido há 100 anos, lembra um homem dinâmico e muito amável. “Deixou uma obra notável” em Macau.

A memória do Monsenhor Manuel Teixeira, um dos mais importantes missionários portugueses no Oriente, vai ser evocada esta quarta-feira no Museu do Oriente, em Lisboa.

Quem o conheceu de perto e conviveu com ele, foi Rocha Vieira. O último governador português da Região Administrativa de Macau lembra um homem que fez muito por Portugal no Oriente.

“Deixou uma obra notável no que respeita à presença portuguesa, à história portuguesa e aos portugueses no mundo”, começa por dizer Rocha Vieira.

O último governador português de Macau sublinha que muitas pessoas, “de muitíssimas origens” iam a “Macau quase só para falar com Monsenhor Manuel Teixeira”.

Rocha Vieira lembra o missionário português, que morreu em 2003, como “um homem dinâmico, às vezes colérico, mas muito amável, muito simpático”.

Às 18h00, Beatriz Basto Silva falará sobre o trabalho de Monsenhor Manuel Teixeira, o missionário português que nasceu há 100 anos.