Tempo
|

SOS Azulejo vence galardão Europa Nostra

16 jun, 2013

Projecto foi um dos quatro portugueses que chegou à fase final.

O projecto português SOS Azulejo, dedicado à salvaguarda e valorização do património azulejar português, foi distinguido em Atenas com um prémio especial na edição de 2013 dos galardões Europa Nostra, dedicados ao património cultural europeu.

O presidente do Centro Nacional de Cultura (CNC), Guilherme d'Oliveira Martins, considera que a distinção é um "justo" reconhecimento de uma iniciativa "preventiva e educativa" ao nível do património.

Os prémios especiais foram anunciados este domingo pela organização numa cerimónia em Atenas, na Grécia, e Portugal tinha quatro projectos entre os 30 já distinguidos e também candidatos aos grandes prémios.

"É a primeira vez que Portugal obtém um grande Prémio Europa Nostra", sublinhou o presidente do CNC, representante em Portugal daquela entidade, numa mensagem enviada à Renascença.

Para Guilherme d´Oliveira Martins, o prémio "é o reconhecimento da importância do Projecto SOS Azulejo pela sua função preventiva e educativa na salvaguarda do património cultural".

O projecto português SOS Azulejo, dedicado à salvaguarda e valorização do património azulejar português e coordenado pelo Museu da Polícia Judiciária, foi distinguido com um prémio especial.

Os outros candidatos portugueses eram os restauros do Liceu Passos Manuel, em Lisboa, e do chalet da condessa de Edla, em Sintra, e a Fundação Ricardo Espírito Santo.

Ainda na lista dos prémios especiais figuram o projecto de conservação do porto de hidroaviões de Talin (Estónia), a restauração do palácio Strawberry Hills em Twickenham (Reino Unido), o projecto de promoção de arte e de cultura da parte oriental da Alemanha e a restauração das máquinas da cervejeira Wielemans-Ceupens em Bruxelas.

Os Prémios Europa Nostra do Património Cultural da União Europeia (UE) foram criados em 2002, fazendo parte da aplicação do Programa Europeu Cultura, e são atribuídos anualmente pela Federação Pan-Europeia para o Património Cultural Europa Nostra sob a égide da Comissão Europeia.