Tempo
|

Relatório do Vatileaks só será lido pelo próximo Papa

25 fev, 2013

Bento XVI recebeu hoje os três cardeais encarregues de investigar o escândalo que abalou a Santa Sé e decidiu que não vai levantar o segredo pontifício do documento.

O relatório sobre o escândalo Vatileaks que o Papa recebeu em Dezembro vai continuar sob segredo pontifício, decidiu hoje Bento XVI.

Assim, o documento elaborado por três cardeais apenas será dado a conhecer ao próximo Papa.

Bento XVI recebeu em audiência, hoje, os cardeais Julian Herranz, Jozef Tomko, e Salvatore de Giorgi, autores do documento e anunciou a sua decisão.

Nos passados dias tem-se especulado muito sobre o conteúdo do relatório. A imprensa italiana garante que ele contém informação sobre uma alegada rede de homossexuais na Curia Romana que terá orquestrado o roubo de documentos, supostamente sob pressão por alguns dos seus membros estarem a ser chantageados.

Com esta decisão de Bento XVI, supostamente nem os cardeais terão conhecimento do conteúdo do documento, à excepção dos três que o prepararam.