Tempo
|

Terroristas islâmicos nigerianos matam vendedores de carne de porco

25 jan, 2013 • AIS

Os actos de violência atribuídos aos islamitas radicais já terão causado cerca de três mil mortos na Nigéria desde 2009.

Supostos elementos do grupo terrorista Boko Haram mataram a tiro 18 pessoas, no início desta semana, num mercado no noroeste da Nigéria.

“Homens armados chegaram ao mercado e abriram fogo contra um grupo de caçadores” na localidade de Damboa, declarou à imprensa Abba Ahmed, citado pela agência AFP.

Ahmed, referido como sendo “um líder local”, afirmou que “18 pessoas foram mortas no ataque”, alegadamente uma resposta dos islamitas que estariam “com raiva dos feirantes” por estes “venderem carne de porco”, o que é proibida pelos muçulmanos.

Outras versões do ataque referem o facto de os feirantes estarem a preparar um grupo de autodefesa, precisamente por causa dos constantes ataques e ameaças dos islamitas do Boko Haram e que estes teriam retaliado assassinando-os.

Os actos de violência atribuídos aos islamitas radicais já terão causado cerca de três mil mortos na Nigéria desde 2009.