Tempo
|

D. José Policarpo preocupado com construção de algumas igrejas

17 nov, 2012 • Domingos Pinto

O alerta foi lançado nas jornadas sobre “Liturgia, Arte e Arquitectura nos 50 anos do Concílio Vaticano II” que encerraram na Universidade Católica em Lisboa.

D. José Policarpo preocupado com construção de algumas igrejas

O Cardeal Patriarca de Lisboa alerta para construções de igrejas que deturpam o sentido do sagrado.

D. José Policarpo sublinha a necessidade da Igreja Católica trabalhar “em equipa” com o mundo da arte, para conferir actualidade à sua mensagem sem deturpar o “carácter imutável da fé”.

O alerta foi lançado nas jornadas sobre “Liturgia, Arte e Arquitectura nos 50 anos do Concílio Vaticano II” que encerraram na Universidade Católica em Lisboa.

E um dos exemplos que D. José Policarpo deu de situações que terão de ser corrigidas é precisamente a localização do “Sacrário” nas igrejas.

Também a localização das novas igrejas, sobretudo em meio urbano, preocupa o Cardeal Patriarca de Lisboa. “A igreja que se apaga como edifício sagrado, se esconde no rés-do-chão de um prédio, o espaço do templo que serve para outras actividades da comunidade humana sendo polivalente na sua utilização, as soluções encontradas nem todas satisfazem e voltou-se a admitir que a igreja deve ser na sua inserção na cidade um sinal físico do sagrado uma centralidade”.

Ainda nesta conferência, onde destacou a importância do Concílio Vaticano II para um nova visão arquitectónicas dos tempos sagrados, D. José Policarpo chamou a atenção para algumas visões pietistas de fiéis que podem influenciar negativamente a arquitectura religiosa.