Tempo
|

Vaga de auto-imolações por Tibete pode ter chegado a França

16 nov, 2012

Um monge budista de nacionalidade britânica regou-se com gasolina e incendiou-se num mosteiro francês. No Tibete um rapaz de 14 anos imolou-se pela causa tibetana.

Vaga de auto-imolações por Tibete pode ter chegado a França
A vaga de auto-imolações pela liberdade do Tibete e pelo regresso do Dalai Lama àquela região continua a fazer vitimas e poderá mesmo ter chegado à Europa.

Um monge budista de nacionalidade britânica, conhecido como Tonden, regou-se com gasolina e incendiou-se num mosteiro francês. Não houve testemunhas e a vítima, de 38 anos, não deixou qualquer documento a justificar o acto, pelo que a polícia ainda não avançou uma causa, mas a semelhança com os actos praticados no Tibete ao longo do último ano, que já ultrapassou os 70 casos, indica que possa haver uma ligação.

Ainda ontem decorreu outra auto-imolação no Tibete. Desta feita foi um jovem de 14 anos que tirou a sua própria vida, reclamando a libertação da região, ocupada há décadas pela China, e o regresso do Dalai Lama, que se encontra exilado.

Os casos de auto-imolação começaram em Março de 2011. Nos últimos dias têm-se intensificado, coincidindo com a realização do congresso do Partido Comunista chinês que escolheu um novo Presidente para aquele país. O caso do jovem de 14 anos foi o décimo no mesmo número de dias.

Até agora a quase totalidade dos casos têm-se realizado na região do Tibete ou na China propriamente dita, mas já houve um caso pelo menos na Índia e, agora, ao que tudo indica, em França.