Tempo
|

Évora assinala quinto centenário do Cardeal D. Henrique

15 nov, 2012 • Rosário Silva

Irmão de D. João III, teve desde sempre uma ligação e dedicação a Évora, sobretudo porque desenvolveu na cidade uma intensa actividade espiritual, pastoral e cultural.   Rosário Silva

Évora assinala quinto centenário do Cardeal D. Henrique
Évora celebra esta quinta-feira o quinto centenário do nascimento do Cardeal D. Henrique. O Instituto Superior de Teologia, através de uma Jornada Henriquina, evoca a presença actuante daquele que foi o fundador da Universidade de Évora, primeiro Arcebispo e posteriormente 17º rei de Portugal.

O ano de 2012 marca o quinto centenário do nascimento do primeiro Arcebispo de Évora, o Cardeal -Infante D. Henrique, nascido em 1512.

Irmão de D. João III, teve desde sempre uma ligação e dedicação a Évora, sobretudo porque desenvolveu na cidade uma intensa actividade espiritual, pastoral e cultural. A Arquidiocese associa-se à efeméride através de uma Jornada Henriquina, com o Instituto Superior de Teologia a assumir a organização.

Para o padre Joaquim Chorão Lavajo, professor catedrático jubilado da Universidade de Évora e membro do Centro de Estudos de História Religiosa da Universidade Católica Portuguesa, é preciso evocar uma figura tão ilustre e que marca a cidade Património Mundial: “Creio que é bom nós conhecermos as raízes da nossa grandeza. Igrejas, conventos ou fontes, o Cardeal D. Henrique deixou marcas por toda a cidade de Évora. O renascimento português passou por aqui, ao nível da arquitectura, ao nível da pintura, os pintores que ele congregava, e portanto, viveu muito da cultura, do valor e também do poder como Infante, do Cardeal D. Henrique”, considera.

O Cardeal-Infante D. Henrique faleceu em 1580, sendo então o 17º rei de Portugal.