Tempo
|

Papa canoniza sete santos no Dia Mundial das Missões

21 out, 2012

Entre os novos santos está a primeira beata indígena da América do Norte. Bento XVI apelou ainda a uma Igreja em permanente “estado de serviço” à humanidade e a Deus.

Papa canoniza sete santos no Dia Mundial das Missões
O Papa Bento XVI presidiu, este domingo de manhã, no Vaticano, à cerimónia de canonização de sete novos santos para a Igreja, entre os quais a primeira santa indígena norte-americana, Kateri Tekakwitha, padroeira do Canadá nascida no século em XVII.

Na sua homilia, o bispo de Roma destacou o testemunho dos novos santos e deixou um pedido: que o seu exemplo possa reforçar a missão da Igreja.

“É feliz a coincidência entre esta assembleia e o Dia das Missões. E a palavra de Deus que acabamos de escutar mostra-se iluminadora para ambas. Mostra o estilo do evangelizador, chamado a testemunhar e a anunciar a mensagem cristã. Que o testemunho dos novos santos, a sua vida oferecida generosamente por amor a Cristo possa falar hoje a toda a Igreja e a sua intercepção possa reforçá-la e sustentá-la na sua missão de anunciar o Evangelho no mundo inteiro”, afirmou na sua homilia.

Referindo-se de novo aos novos santos, Bento XVI falou na “coragem heróica” com que “consumiram a sua existência na consagração total a Deus e no serviço generoso aos irmãos”.

“São filhos e filhas da Igreja, que escolheram a vereda do serviço seguindo o Senhor”, destacou.

Perante os milhares de fiéis presentes na Praça de São Pedro, o Papa lembrou a vida de cada um dos novos santos e, no que se refere a Tekekwhitha, elogiou “a firmeza na sua vocação tão particular na sua cultura. Nela, fé e cultura se enriqueceram mutuamente”.

“Possa o seu exemplo ajudar-nos a viver onde nos encontremos sem renunciar àquilo que somos, amando Jesus! Santa Kateri, protetora do Canadá e primeira santa ameríndia, nós te confiamos a renovação da fé entre os povos nativos e em toda a América do Norte! Que Deus abençoe os povos nativos!”, acrescentou.

Entre os novos santos estão dois mártires: Giacomo Berthieu (1838-1896), missionário jesuíta francês morto em Madagáscar, por não querer renunciar à sua fé; e o catequista filipino Pedro Calungsod (1654-1672), assassinado em Guam por um pai que se recusou a deixar o seu filho ser baptizado.

A cerimónia deste domingo foi a décima de canonização de Bento XVI, que já proclamou 44 novos santos, incluindo o português Nuno Álvares Pereira, o Santo Condestável (Abril de 2009).