Tempo
|

Vatileaks

Ex-mordomo do Papa condenado a ano e meio de prisão

06 out, 2012

Paolo Gabriele na sua declaração final disse ter actuado por “amor profundo e visceral” à Igreja Católica e ao Papa que serviu.

Ex-mordomo do Papa condenado a ano e meio de prisão
Já é conhecida a sentença do ex-mordomo do Papa, acusado de roubar documentos confidenciais do Vaticano num caso que ficou conhecido por “Vatileaks”.

A última sessão do julgamento começou este sábado e confirmou a condenação de Paolo Gabriele a um ano e seis meses de prisão, bem como a obrigação de pagar as custas judiciais relacionadas com o processo.

O "Corvo”, acusado de roubo com a agravante de se tratar de documentos confidenciais de Bento XVI, enfrentava até quatro anos de prisão, mas viu a pena reduzida, diz o tribunal do Vaticano, por “circunstâncias atenuantes”.

A defesa tentou ao longo do processo reduzir as acusações contra Gabriele, que na sua declaração final disse ter actuado por “amor profundo e visceral” à Igreja Católica e ao Papa que serviu.

Numa primeira reacção, a advogada que o defendeu já fez saber que não irá recorrer.