Tempo
|

Vaticano contrata perito em transparência financeira

12 set, 2012

Esta é a segunda vez no espaço de meses que a Santa Sé contrata um especialista leigo para ajudar a coordenar departamentos em que tem revelado algumas fragilidades.

O Vaticano anunciou a contratação de Rene Brouelhart, um especialista em transparência financeira, para supervisionar os esforços nesse sentido do Instituto para as Obras Religiosas, como é conhecido formalmente o Banco do Vaticano.

A Santa Sé está a tentar entrar na lista branca de instituições financeiras transparentes da Moneyval, demonstrando dessa forma que o banco não serve para causas obscuras como a lavagem de dinheiro ou o financiamento de terrorismo.

Num relatório recente a Moneyval, um departamento do Conselho Europeu, saudou os grandes avanços já feitos pelo Vaticano, mas disse que ainda era necessário fazer mais reformas. A contratação de Rene Brouelhart é, segundo um comunicado da Santa Sé, “um compromisso claro” de querer seguir as recomendações da MoneyVal e limpar a imagem de uma instituição que historicamente já esteve no centro de alguns escândalos.

Rene Brouelhart é natural da Suíça mas durante oito anos dirigiu a Unidade de Informação Financeira do Liechtenstein, um departamento que reune e analiza informação que depois é utilizada pela polícia para combater a lavagem de dinheiro, o crime organizado e o financiamento do terrorismo.

Esta é a segunda vez em poucos meses que o Vaticano contrata um especialista leigo para ajudar a coordenar departamentos em que tem revelado algumas fragilidades. O primeiro foi o jornalista Greg Burke, que ficou com a responsabilidade de supervisionar e coordenar todas as actividades da Santa Sé que tenham a ver com comunicação e relações com a imprensa.