Tempo
|

Encontro internacional elege casal português

20 jul, 2012 • Ângela Roque

Maria Berta e José Moura Soares serão responsáveis internacionais do Movimento das Equipas de Nossa Senhora (ENS) nos próximos seis anos. Duzentos portugueses participam na reunião de Brasília.

Um casal português vai ser nomeado como novo responsável internacional do Movimento das Equipas de Nossa Senhora (ENS) para os próximos seis anos. A nomeação de Maria Berta e José Moura Soares vai decorrer no XI Encontro Internacional das ENS, que amanhã começa em Brasília.

Cerca de oito mil cristãos de mais de 50 países, incluindo 200 elementos de Portugal, participam nos trabalhos da capital brasileira, até quinta-feira.

As ENS constituem um movimento de espiritualidade conjugal, criado há 73 anos, em França, para ajudar os casais a viver o sacramento do matrimónio. Está hoje em mais de 70 países e em Portugal é um dos movimentos "com mais expressão ao nível da Pastoral Familiar", disse à Renascença Paulo Amaral, responsável nacional do movimento.

Isabel Amaral, responsável nacional das Equipas de Nossa Senhora, classifica como "muito importante para o movimento em Portugal" a eleição do caal português, considerando, por isso, o encontro de Brasília como "histórico".

O novo conselheiro espiritual internacional das ENS é também um português, o padre Jacinto Farias, que se mostra empenhado em “ajudar” os casais a estarem “em sintonia” com as exigências do matrimónio cristão.

Reforçar a união
Para este responsável e membro da congregação dos Dehonianos, toda e qualquer “experiência de Igreja” deve ter como principal objetivo a obediência ao evangelho. No caso da família, a Palavra de Deus desafia marido e mulher “à santidade” e à preservação de valores como “a fidelidade, a indissolubilidade e a abertura à vida”, acrescenta.

O padre Jacinto Farias espera que este encontro de Brasília ajude a reforçar a união entre os agregados cristãos, face aos obstáculos impostos pela sociedade.

A delegação portuguesa, de cerca de 200 elementos, será acompanhada pelos bispos do Porto, D. Manuel Clemente, Aveiro, D. António Francisco dos Santos, Coimbra, D. Virgílio Antunes, e pelo bispo auxiliar de Lisboa, D. Joaquim Mendes.

Em entrevista à agência Ecclesia, D. Joaquim Mendes destacava, recentemente, que a hierarquia católica nacional “está, não só atenta aos desafios e necessidades dos casais cristãos”, mas também “empenhada em acompanhá-los no seu testemunho”.

“Queremos ajudá-los a serem exemplo e estímulo para outros casais e a darem o seu contributo para a evangelização das famílias”, disse o bispo auxiliar de Lisboa.