Tempo
|

Boko Haram dá “graças a Deus” por matar dezenas de cristãos

12 jul, 2012

Novos ataques tiveram lugar durante o fim-de-semana, matando sobretudo mulheres e crianças e ainda dois legisladores.

Boko Haram dá “graças a Deus” por matar dezenas de cristãos
O grupo terrorista islâmico nigeriano Boko Haram reivindicou o ataque a várias aldeias cristãs na Nigéria, que deixou cerca de 65 vítimas mortais.

Segundo agências internacionais, centenas de homens armados atacaram cerca dez aldeias perto da cidade de Jos. As vítimas foram sobretudo mulheres e crianças. Alguns relatos dizem ainda que os militantes regressaram mais tarde, quando os corpos estavam a ser recolhidos e sepultados, matando ainda mais pessoas.

Ao todo pelo menos 65 pessoas terão perdido a vida.

O grupo, que tem feito milhares de mortos ao longo dos últimos anos, mas que desde o início do ano tem reforçado os ataques a cristãos, publicou um comunicado em que reivindica o atentado: “Damos graças a Deus pelo nosso sucesso no ataque aos cristãos”, lê-se, “no qual morreram cristãos, membros das forças de segurança e dois deputados”.

No comunicado o grupo diz ainda que os cristãos “não conhecerão a paz enquanto não abraçarem o Islão”.

A Nigéria tem mais ou menos o mesmo número de cristãos e de muçulmanos, com estes a predominar no Norte e aqueles a prevalecer no Sul. Os ataques a cristãos dão-se sobretudo contra os poucos que vivem no Norte ou, como neste caso, na zona central do país em que as duas comunidades estão mais misturadas.

A forma como os cristãos têm sido atacados na Nigéria já mereceu condenação internacional. Ainda esta semana a Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) tornou pública a sua solidariedade para com os cristãos que estão a ser vítimas de uma “chacina”, nas palavras do padre Manuel Morujão, porta-voz da CEP.