Tempo
|

China prepara ordenação de bispo sem aprovação do Papa

04 jul, 2012

O Governo chinês está a ter grandes dificuldades em encontrar fiéis para participar na cerimónia, bem como bispos e padres para concelebrar.

China prepara ordenação de bispo sem aprovação do Papa
Católica, Catolica, Católicos, Catolicos, Cristaos, Cristãos, Cristao, Cristãos
A China prepara-se para ordenar um novo bispo para a diocese de Harbin, na China, contra a vontade do Vaticano.

A ordenação do padre Joseph Yue Fusheng estava originalmente planeada para o dia 29 de Junho, mas teve de ser adiada. Observadores da situação religiosa na China, citados pela AsiaNews, desconfiam que o Governo está a ter dificuldades em avançar com a cerimónia por falta de colaboração de bispos, padres e fiéis.

O Vaticano já emitiu uma nota a informar que o padre Fusheng não tem autorização papal para ser ordenado, pelo que incorre em excomunhão automática caso avance com a cerimónia marcada para sexta-feira. O mesmo se aplica a qualquer bispo que aceite participar na celebração para o consagrar.

A China alega que a insistência por parte do Vaticano de nomear bispos para as dioceses chinesas é uma ingerência na política interna do país, algo que o Igreja refuta, defendendo que se trata de uma questão de liberdade religiosa.

Logo a seguir à implantação do regime comunista Pequim criou a Associação Patriótica, para controlar a Igreja chinesa. Por causa disso existem neste momento, em partes da China, duas igrejas a funcionar de forma paralela, uma “oficial”, que responde perante o Governo e uma “clandestina”, que é fiel ao Papa.

Um católico contactado pela AsiaNews garante que a catedral de Harbin, que leva até mil pessoas, estará praticamente vazio, uma vez que os católicos da cidade tencionam boicotar o evento. O Governo está inclusivamente a ter dificuldades em encontrar um coro que actue durante a missa.