Tempo
|

Reino Unido

Anglicanos criticam planos de Cameron para legalizar “casamento” homossexual

12 jun, 2012

Católicos também se opõem à proposta do Governo e mais de meio milhão de pessoas já assinaram uma petição em defesa do casamento naquele país.

Anglicanos criticam planos de Cameron para legalizar “casamento” homossexual
Sínodo geral anglicano
A Igreja Anglicana divulgou hoje a sua resposta formal aos planos do Governo de permitir o “casamento” entre pessoas do mesmo sexo, com críticas ao projecto.
 
Os anglicanos entendem que os efeitos de uma alteração à lei são imprevisíveis para a sociedade e para a sua posição enquanto Igreja oficial do Estado.

Especificamente, a Igreja Anglicana teme que a garantia do Governo de que as confissões religiosas não precisarão de celebrar os ditos “casamentos” nos seus locais de culto não seja verificável na realidade e sustenta que a lei dificilmente resistiria se fosse desafiada no Tribunal Europeu dos Direitos do Homem. Eventualmente, a aplicação da lei poderia levar ao fim da ligação oficial entre a Igreja Anglicana e o Estado, que foi estabelecida em 1534 por Henrique VIII.

Além destes receios, os líderes da Igreja Anglicana chamam também a atenção para a insensatez de alterar o significado de um conceito milenar, que sempre disse respeito à união entre homens e mulheres e, no mundo cristão, especificamente à união entre um homem e uma mulher.

A Igreja Católica no Reino Unido também se opõe firmemente a esta proposta apresentada pela coligação que governa o país. Até agora mais de meio milhão de pessoas já assinaram uma petição em defesa do casamento.