Tempo
|

Patriarca quer as pessoas no centro da resposta à crise

07 jun, 2012 • Domingos Pinto

O Cardeal de Lisboa celebra a Missa do Corpo de Deus na Sé, a que se segue uma procissão pelas ruas da Baixa.

Patriarca quer as pessoas no centro da resposta à crise
Patriarca quer as pessoas no centro da resposta à crise
O Cardeal Patriarca de Lisboa lançou um apelo aos líderes europeus para que tenham a pessoa humana presente nas suas respostas políticas à crise. O tema está em debate no IIIº Fórum Católico e Ortodoxo, que decorre em Lisboa, e foi referido pelo cardeal D. José Policarpo, ao início da tarde, na homilia da missa de Corpo de Deus, na Sé de Lisboa.

“Estas reflexões vão na linha, não de nos pronunciarmos sobre soluções políticas e técnicas, mas de alertar toda a Europa para um facto: é que com a adulteração cultural que se tem realizado, no centro da qual deveria estar a pessoa humana, na sua vocação de fraternidade, sem uma reviravolta cultural a Europa poderá encontrar soluções precárias, mas não a solução.”

D. José Policarpo sublinhou ainda o sentido da eucaristia e a importância da festa do Corpo de Deus, que nos próximos cinco anos deixa de ser feriado: “A eucaristia é um poder da Igreja, porque é um desejo eficaz de nosso Senhor Jesus Cristo, bom pastor, palavra eterna de Deus”.

“É por isso que neste dia, quase fora do ritmo litúrgico do ano, o povo de Deus se reúne, agradecendo, tomando a serio esta concretização maravilhosa de nosso senhor Jesus Cristo: ‘Eu quero estar sempre convosco’”. Palavras do Cardeal Patriarca de Lisboa, na missa de Corpo de Deus.

Logo à tarde há procissão, a partir das 17h00. Com inicio na Sé Catedral, atravessa algumas ruas da Baixa de Lisboa e volta ao largo da Sé.