Tempo
|

"A casa são as pessoas que nela vivem", diz Cardeal Ravasi

30 mai, 2012 • Aura Miguel

Os participantes do Congresso das Famílias puderam também ouvir o Cardeal George Pell falar sobre os desafios do capitalismo para os cristãos.

"A casa são as pessoas que nela vivem", diz Cardeal Ravasi
São sete mil os participantes no Congresso das Famílias que começou esta manhã, no espaço da Feira de Milão.

O Cardeal Ravasi, presidente do Conselho Pontifício da Cultura, inaugurou os trabalhos com uma reflexão bíblica sobre a Família e a casa: “A casa é, não só o espaço indispensável em que a família deve sobreviver e viver – e é já um drama a falta deste espaço material – mas a casa é, por excelência, constituída por pessoas que nela vivem, sofrem, estão em tensão ou em diálogo”, considerou.

Da Austrália veio o cardeal George Pell que falou sobre Família e Trabalho e os desafios que se colocam à “cristianização” do capitalismo.

“Com todo este sistema de livre mercado, de capitalismo, é muito difícil nós mudarmos o estilo de vida, mesmo que seja mudar pouco. Se devemos manter estes mercados, produzir dinheiro e prosperidade, é difícil perceber o que os Governos e nós podemos fazer neste momento, ou seja, manter o nível de vida e, ao mesmo tempo, introduzir estes elementos fundamentais cristãos e humanos na vida do capitalismo”, considerou.

Paralelamente ao congresso decorre no mesmo espaço a Feira das Famílias, com muitos stands e animação para os mais jovens, onde também não faltam gestos de solidariedade para as vítimas dos recentes sismos.

O arranque do Encontro fica mesmo marcado por uma forte iniciativa de solidariedade para com essas vítimas.

A Caritas abriu um ponto de recolha de donativos dentro da Feira das Famílias e o mesmo estão a fazer outros stands, com receitas especiais para ajudar os mais afectados.

Sexta-feira próxima, na Catedral, está previsto um tempo de adoração que incluirá uma colecta e onde o bispo de Mântua dará um testemunho, uma vez que a sua diocese foi das mais afectadas pelo terramoto.

Na festa das famílias de sábado à noite, os organizadores também já decidiram incluir entre os vários testemunhos a de uma família proveniente dessa zona, para assim partilharem a sua experiência diante do Papa.