Tempo
|

Igreja pode abdicar do feriado de 1 de Novembro em vez do 15 de Agosto

18 abr, 2012

Apesar de haver consenso quanto ao fim do feriado do Corpo de Deus, as negociações entre o Vaticano e o Estado português prosseguem em relação ao outro feriado religioso a terminar.

Igreja pode abdicar do feriado de 1 de Novembro em vez do 15 de Agosto
Não está fechada a negociação sobre os feriados religiosos que devem acabar. Segundo garantiu esta quarta-feira o porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), para já só há consenso relativamente ao Corpo de Deus.

Em declarações aos jornalistas, em Fátima, o padre Manuel Morujão explicou que o diálogo sobre esta matéria prossegue. A última sugestão feita foi a do 1 de Novembro em alternativa ao 15 de Agosto, mas não há ainda uma posição oficial do Vaticano.

"É consensual o Corpo de Deus e depois provavelmente será a celebração de Todos os Santos a ser suprimida, se for por diante a última sugestão apresentada à Santa Sé", explicou o porta-voz da CEP.

As declarações de Monsenhor Fabio Fabbri prestadas terça-feira à TSF são meramente "pessoais" e o clérigo italiano não é o enviado do Vaticano para negociar com Portugal: "É uma opinião muito respeitável, mas uma opinião pessoal. Não é uma posição oficial, porque essa será das conversações entre a Santa Sé e o Governo Português".

Fabio Fabbri, que se encontrava em Portugal para participar num congresso sobre a família, mostrou-se contra o fim tanto do 15 de Agosto, como do 1 de Novembro. Em termos de feriados civis, caíram o 5 de Outubro e o 1º de Dezembro.