Tempo
|

“Não sei o que me espera, mas sei que a luz de Deus existe”, diz Bento XVI

16 abr, 2012 • Aura Miguel

No dia em que completa 85 anos o Papa reconheceu que está na “última etapa” da sua vida, mas revelou muita esperança na bondade de Deus “mais forte do que todo o tipo de mal neste mundo”. 

“Não sei o que me espera, mas sei que a luz de Deus existe”, diz Bento XVI
O dia, como todos os outros do ano, começou com uma missa. Contudo, em vez de a celebrar na sua capela privada, Bento XVI celebrou-a na Capela Paulina.

A razão da mudança tem a ver com o dia de anos do Papa. Bento XVI não tem por hábito celebrar o seu aniversário, mas desta vez, para além do seu irmão Georg, veio também da Baviera uma delegação especial com alguns bispos e personalidades.

Na homilia que proferiu esta manhã, o Papa recordou alguns santos que foram referência para ele desde jovem e reflectiu sobre o dia 16 de Abril, simultaneamente, Sábado Santo, dia do seu nascimento e do seu baptismo.

“Estou perante a última etapa da minha vida e não sei o que me espera”, reflectiu o Papa, “mas sei que a luz de Deus existe, que Ele ressuscitou e que a sua luz é mais forte do que toda a obscuridade; sei que a bondade de Deus é mais forte do que todo o tipo de mal neste mundo. E isto ajuda-me a prosseguir com segurança, ajuda-nos a avançar”, afirmou Bento XVI.

O Papa agradeceu ainda todos os que – através da sua fé – o ajudam continuamente a identificar o “sim” de Deus.

No final da missa houve uma pequena homenagem de cantos e danças interpretados por um grupo de crianças que acompanhou a delegação bávara, vestidas tradicionalmente.

Ao longo do dia, as mensagens de parabéns não param de chegar, provenientes de gente conhecida, como chefes de Estado e cardeais, mas também muitos fiéis anónimos. Quem quiser ainda o pode fazer por e-mail.