Tempo
|

Bispos angolanos temem impacto do aumento da imigração portuguesa

15 mar, 2012 • Domingos Pinto

"É verdade que traz benefícios, mas também pode vir a trazer problemas para os próprios angolanos", diz o porta-voz da Conferência Episcopal Angolana.

Bispos angolanos temem impacto do aumento da imigração portuguesa
18/04/10
O aumento do número de cidadãos portugueses que chegam a Angola "não é ainda um problema", mas "pode vir a ser", considera o porta-voz da Conferência Episcopal Angolana. D. José Imbamba teme que os angolanos comecem a sofrer com a entrada de trabalhadores portugueses.

“É verdade que traz benefícios, mas também pode vir a trazer problemas para os próprios angolanos. O problema da concorrência, de alguns angolanos não poderem contar com alguns trabalhos que poderiam mais facilmente ser feitos por eles, mas são feitos por outras pessoas, é uma moeda de duas faces”, diz D. José Imbamba.

Se na Europa há notícia de portugueses em situação de pobreza grave, o mesmo não se passa em Angola, garante o bispo: “Não há ainda portugueses mendigos, visivelmente, porque todos eles estão bem colocados em empresas portuguesas ou angolanas”.

Os bispos de Angola estão reunidos em assembleia plenária e vão divulgar uma nota pastoral sobre as eleições gerais previstas para este ano. D. José Imbamba deixa um recado aos partidos da oposição.

“Estão a perder certo protagonismo, por problemas internos, por culpa própria. É importante que os partidos da oposição não caiam no jogo de quem governa e que todos possam beneficiar dos frutos que a democracia pode oferecer”, afirma D. José Imbamba.